Solar do Barão de Jundiaí

Jundiaí | Residencial

Localização: Barão de Jundiaí, 762 – Jundiaí

A cidade de Jundiaí originou-se por volta de 1615 e, em 1865, foi elevada à categoria de cidade, por lei provincial.  Proprietário de inúmeras fazendas de cana-de-açúcar e café, Antônio de Queiroz Teles, futuro barão de Jundiaí, construiu o solar em 1862. Posteriormente, foi doado por sua família à Associação das Irmãs de São Vicente de Paula que o alugou à Prefeitura Municipal para nele ser instalado o museu local. Construção tipicamente urbana de meados do século passado, térrea, em taipa de pilão e implantada em lote voltado para uma praça, apresenta em sua fachada principal dez janelas e uma única porta, localizada em seu eixo de simetria. Ainda encontram-se preservados elementos originais como esquadrias, vidros decorados e muros divisórios em taipa de pilão.

Fonte Processo de Tombamento

Número do Processo:  07857/69

Resolução de Tombamento:  Resolução de 13/03/1970

Livro do Tombo Histórico: inscrição nº 12 , p. 2, s.d

Publicação do Diário Oficial