EEPG Cel. Paulino Carlos

São Carlos | Educação e Pesquisa

Localização:  Rua Dona Alexandrina, 1087 – CEP 13560-290, São Carlos

Código Sec. Est. Educ.: 06.94.105

Criado por decreto de 30 de novembro de 1901, o Grupo Escolar Cel . Paulino Carlos foi instalado em edifício próprio, construído pelo governo estadual a partir de projeto de José van Humbeeck. Sua inauguração aconteceu nos primeiros meses de 1905 e as aulas foram iniciadas em 1º de abril do mesmo ano, com 346 alunos matriculados, dos quais 180 estavam em quatro classes  de 1º ano, 90 em duas classes de 2º ano, e 76 em duas classes de 3º ano; o 4º ano só começou a funcionar em 1906.

É uma das integrantes de conjunto de 126 escolas públicas construídas pelo Governo do Estado de São Paulo entre 1890 e 1930 que compartilham significados cultural, histórico e arquitetônico. Essas edificações expressam o caráter inovador e modelar das políticas públicas educacionais que, durante a Primeira República, reconheceram como inerente ao papel do Estado a promoção do ensino básico, dito primário, e a formação de professores bem preparados para tal função. Quanto às políticas de construção de obras públicas, são representativas pela estruturação racional de se instalar edificações adequadas ao programa pedagógico por todo o interior e capital do Estado.

Destaca-se a qualidade do conjunto caracterizado pela técnica construtiva simples, consolidando o uso de alvenaria de tijolos e por uma linguagem estilística que simplificou os atributos da tradição clássica acadêmica. A organização espacial era concebida incorporando preceitos e recomendações de higiene, insolação e ventilação previstos na cultura arquitetônica que vinha se firmando desde o século XIX. O programa pedagógico distribuía essencialmente salas de aulas ao longo de eixos de circulação em plantas simétricas. Aos poucos se firmaram em projetos arquitetônicos padronizados que se repetiam com pouca ou nenhuma variação em mais de um município.

Fonte Processo de Tombamento

Número do Processo: 24929/86

Resolução de Tombamento:  Resolução 60 de 21/07/2010

Livro do Tombo Histórico: inscrição nº 377, p. 103 a 110, 05/09/2011.

Publicação do Diário Oficial