Palácio da Justiça

São Paulo | Administração Pública

Localização: Praça da Sé, 270

Domiziano Rossi, colaborador de Ramos de Azevedo, ao projetar o Palácio da Justiça baseou-se no Palácio da Justiça de Calderini, em Roma. A pedra fundamental do edifício foi lançada em 24/1/1920 e somente treze anos depois  a obra foi concluída. Com grande suntuosidade, em estrutura de concreto armado e alvenaria de tijolos, o edifício, de cinco pavimentos, apresenta acabamentos luxuosos e aspectos pouco funcionais, observados nas espaços das salas. Possui uma profusão de elementos decorativos, tanto interna quanto externamente. No interior, destacam-se os painéis pintados, murais e vitrais que aparecem em praticamente todo o edifício. Há em grande quantidade revestimentos em mármore de Carrara, mármore amarelo português, granito rosa e  película de ouro. O edifício mantém-se íntegro e apenas o andar térreo sofreu algumas alterações.

Fonte Manoel Ubaldino Azevedo

Número do Processo:  21903/81

Resolução de Tombamento:   Resolução 50 de 29/12/1981
Livro do Tombo Histórico: inscrição nº 159, p. 35, s.d.

Publicação do Diário Oficial

Área Envoltória