Gabinete de leitura Ruy Barbosa

Jundiaí | Educação e Pesquisa

Localização: Rua Cândido Rodrigues nº 295/301

O Gabinete de Leitura de Jundiaí, cuja ata de fundação remonta ao ano de 1882, juntamente com o de Rio Claro e o de Sorocaba, constitui exemplar remanescente das primeiras bibliotecas públicas da província de São Paulo. O projeto paulista – de ideário liberal de propagação da república e da abolição da escravatura – previu a implantação de uma rede de casas de leitura, com escolas de primeiras letras anexas, nas cidades de economia pujante, que vivenciavam a modernidade introduzida pelo trem de ferro. Diferente das bibliotecas tradicionais, situadas em algumas capitais do Império, destinadas a freqüência de poucos e consulta de livros no local, os gabinetes seguem matriz francesa como loja de aluguel de livros, a serem retirados para leitura domiciliar. De caráter laico, até então predominavam, para essa finalidade, as associações religiosas. Esse espaço simbólico de importante política cultural do Império, voltada para a educação popular, continua em atividade até o presente.

Número do Processo:  44.853/02

Resolução de Tombamento:  Res. SC-09, de 11.03.2010

Livro do Tombo Histórico:  inscrição nº 367, pg. 100.

Publicação do Diário Oficial