Fazenda Lageado, atual Campus da UNESP

Botucatu | Agricultura e Pecuária

Localização: Rodovia Alcides Soares – Botucatu

A instalação da fazenda remonta à segunda metade do século XIX, quando ocorre grande expansão da economia cafeeira no Oeste Paulista. Neste contexto a Fazenda Lageado configurou-se como empresa cafeicultura para a grande exportação, impulsionada pela transposição da Serra de Botucatu pela Estrada de Ferro Sorocabana. Sua estrutura é composta por casa-grande, terreiros de secagem, lavagem de grãos, tulhas e casa de máquinas, bem como instalações que garantiam seu auto-funcionamento: moinho, serraria, paiol, estábulo etc. As formas de utilização do espaço e dos recursos – sobretudo a água num relevo íngreme – conferem um caráter peculiar e significativo ao bem. Os conjuntos edificados remanescentes das colônias de imigrantes documentam a configuração espacial das fazendas de trabalho livre, testemunhando a estreita relação entre a mão-de-obra imigrante e a produção cafeeira, além da diversidade étnica paulista. Em sua trajetória histórica, a Fazenda Lageado foi adquirida pelo Departamento Nacional do Café e, a partir de 1934, convertida na Primeira Estação Experimental de Café do País. Sob orientação do Ministério da Agricultura, serviu como centro pioneiro de pesquisa e experimentação agrícola, contribuindo para elevar a qualidade e produtividade da agricultura brasileira. Na década de 1970, o local foi cedido à UNESP, que instalou ali a Faculdade de Ciências Agronômicas e Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Campus Botucatu. A paisagem diferenciada da Fazenda Lageado permite a compreensão dessas etapas, através das diversas visuais estabelecidas entre elementos construídos e naturais.

Fonte Processo de Tombamento

Número do Processo:  59527/09

Resolução de Tombamento: Resolução 42 de 04/07/2013

Livro do Tombo Histórico:  inscrição nº 401, pg. 118.

Publicação do Diário Oficial