Casa Modernista da Vila Mariana

São Paulo | Residencial

Localização: Rua Santa Cruz, 325 – Vila Mariana

Gregori Warchavchik (1896-1972), nasceu em Odessa, na Rússia e, aos dezessete anos, já demonstrava grande interesse pela arquitetura. Em 1917, matriculou-se na Itália, no Instituto Superior de Belas Artes de Roma, concluiu o curso de arquitetura em 1920 e, três anos depois, chegava ao Brasil, a convite de Roberto Simonsen, para trabalhar na Companhia Construtora de Santos. Em 1925, Warchavchik publicou o manifesto intitulado Futurismo e, dois anos depois, finalizou as obras da Casa Modernista, por ele projetada, primeira edificação em que se empregou os princípios racionalistas no Brasil. O sobrado, de linhas retas, em forma de cubos e planos, característica da arquitetura moderna, possui cobertura com telhas coloniais, embutidas por platibandas. Os detalhes das esquadrias, tanto em madeira quanto em ferro, foram por ele desenhados e executados em sua própria oficina. O jardim foi projetado por sua mulher, Mina Klabin, que proveu a área de 12.000 m² com plantas típicas brasileiras.

Fonte Processo de Tombamento

Número do Processo:  22831/83

Resolução de Tombamento:  Resolução 29 de 20/10/1984

Livro do Tombo Histórico:  inscrição nº 272, p. 70, 25/03/1987

Publicação do Diário Oficial

Área Envoltória